Uma carta para a minha futura esposa

Praticamente não escrevo mais esses dias, mas a pedido das amigas que organizaram o chá de panela da Livia, escrevi a seguinte carta para ela:

“Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne”. Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja. (Ef 5.31,32)

12113539_1046028435447792_6619551039515988750_o

Livia,

Desde pequeno, sempre me senti meio fora do lugar. Sempre tive um lar seguro e amigos que me acolheram. Mas, no fundo, sempre pareceu que faltava um canto meu, um lugar onde eu me encaixo, onde eu pertenço. A impressão é que estou constantemente à procura de um lugar para chamar de meu, apesar de nunca tê-lo conhecido. Dessa falta, C.S Lewis entendia quando disse:

Se eu encontro em mim um desejo que nenhuma experiência desse mundo possa satisfazer, a explicação mais provável é que eu fui feito para um outro mundo… Se nenhum dos meus prazeres terrenos é capaz de satisfazê-lo, isso não prova que o universo é uma fraude. Provavelmente os prazeres terrenos não têm o propósito de satisfazê-lo, mas somente de despertá-lo, de sugerir a coisa real. Se for assim, tenho de tomar cuidado para, por um lado, jamais desprezar ou ser ingrato em relação a essas bênçãos terrenas, e, por outro jamais confundi-lo com outra coisa, da qual elas não passam de um tipo de cópia, ou eco, ou miragem.

Nós e toda a criação fomos criados por Deus e para Deus. Fomos criados pelo Pai perfeito e soberano para ter comunhão plena com Ele e desfrutar do seu amor, por toda a eternidade. Porém, o primeiro casal pecou e, como conseqüência, recebemos por herança o pecado que cometemos e que nos afastou eternamente deste Pai que tanto nos ama. Deus, porém, em sua infinita misericórdia, nos enviou seu Filho para que, por meio de seu sacrifício absoluto por nosso pecado na Cruz, pudéssemos ser resgatados a fim de voltar à plena comunhão com Ele. Assim, toda a criação, e cada um de nós, vive na esperança daquele dia em que o Filho voltará para buscar os que são seus.

Por hora, vivemos nesta terra caída, manchada pelo pecado, à espera daquele grande dia em que o vazio será preenchido e possamos, de uma vez por todas, finalmente pertencer. Mas Deus, novamente em sua infinita sabedoria e misericórdia, nos deixou pequenos vislumbres, como bilhetes, que falam daquele maravilhoso criador, que apontam para aquilo que podemos conhecer um dia, o fim para o qual fomos criados: o paraíso, a comunhão e vida eterna com Ele. Podemos ver, como que por uma fresta num muro, pequenos relances da glória: na risada inocente de uma criança, no abraço de um pai, num por do sol maravilhoso… e no sorriso da pessoa amada.

Livia, em você eu tenho meu constante lembrete do quanto Deus me ama e me quer bem. Com você ao meu lado, tenho hoje meu pedacinho provisório de um paraíso perfeito, a promessa de uma realidade vindoura e maravilhosa, como um eco da vida eterna que um dia teremos ao nos encontrarmos com o Pai. Em você eu tenho um vislumbre que me mostra o meu lugar no céu. Em você, eu tenho o lugar onde pertenço, o meu cantinho. Mais precisamente, na curvinha entre seu pescoço e seu ombro.

Agradeço a Deus pelo amor que Ele tem por mim, do qual posso experimentar toda vez que você me abraça, quando toda a tempestade ao meu redor parece se silenciar e eu lembro daquilo que Deus tem guardado para nós dois na eternidade. Sou grato a Ele por ter-lhe confiado a mim, para amar, cuidar e lembrar do amor de Deus por você, enquanto nós dois vivermos aqui nesta terra.

Eu amo você, Livia Py, até o dia em que o Filho retornar para nos levar de volta para si, dia em que seremos, de forma plena e perfeita, felizes para sempre.

Um beijo,

Andrew

 

Licença Creative Commons

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Direitos Reservados
O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. É mandatório quem for reproduzir um post creditar: 1) Nome do autor. 2) URL do blog (com link). 3) Nome do blog: “O Blog do Andrew”.

Anúncios

5 comentários sobre “Uma carta para a minha futura esposa

  1. Talvez, só mesmo quem esteja vivendo tal amor, possa compreender melhor esta carta, eu louvo a Jesus, pois também encontrei meu pedacinho de paraíso provisório, na curva do pescoço do meu amor! Esperei com paciência no Senhor e ele ouviu o meu clamor! vale a pena ser fiel em santificação, pois Deus nunca falha!!!
    Jesus abençoe vossa união!

  2. “Agradeço a Deus pelo amor que Ele tem por mim, do qual posso experimentar toda vez que você me abraça”. Saiu uma lágrima aqui! haha. Que Deus continue abençoando esse amor tão lindo ♥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s