Feliz aniversário para mim

tumblr_lpcl5bVknb1qcbp7fo1_500Hoje é meu aniversário. Tem gente que fica todo palhaço no dia do seu aniversário, que planeja comemorações e se prepara com meses de antecedência. Outros odeiam completar mais um ano de vida, seja por medo de ficar velho, negação ou sei lá mais o que. Esses ficam verdadeiramente azedos mesmo, ranzinza… coisa de velho.

Já eu fico num meio termo desse espectro. Não fico todo feliz e saltitante de passar pelo dia em que nasci. Também não fico chato, daqueles que aproveita a data como desculpa para se trancar em casa, desligar o telefone e não falar com ninguém. Eu fico quieto, meditabundo, macambúzio, sorumbático… “na minha”. Quando alguém vem com aquele abraço apertado e sorriso de orelha a orelha, eu agradeço o carinho, de verdade. Mas por não pular junto, muitos me acham triste. Mas pode ter certeza que não estou triste não, só pensativo mesmo.

Aniversários (ou datas comemorativas em geral) me deixam reflexivo. Na prática, é um dia como outro qualquer. Nada mais é do que uma data simbólica, uma representação que aponta para algum significado. Nos aniversários, especificamente, tendo a quantificar a minha vida. Afinal, ano passado eram vinte e sete, ano que vem serão vinte e nove. Hoje, e pelos próximos 364 dias, será vinte oito, idade que nunca mais terei na vida. Querendo ou não, isso é uma medida numa linha do tempo, um qualificador da vida. Afinal, quando você ouve a  idade de alguém, isso significa algo. Há uma profunda diferença entre um homem de vinte anos e um homem de sessenta. A idade diz algo sobre a pessoa. Você é capaz de apontar algumas características da pessoa a partir da sua idade, desse valor quantitativo e qualificante. Meus vinte oito anos de vida significam algo, por assim dizer. Em termos gerais, a essa idade eu já completei uma faculdade, já tenho um emprego e supostamente estou me encaminhando para o casamento. Sim, isso varia de pessoa a pessoa, mas em geral os vinte e oito anos têm um significado.

Invariavelmente começo a me comparar com outras pessoas e os seus vinte e oito anos de vida. Aos vinte e oito, o meu irmão, por exemplo, já tinha um mestrado, era marido e pastor. Mal sabia que ele estava a um ano de se tornar pai pela primeira vez. Meu pai, por outro lado, já tinha sido pai aos vinte e oito. Eu, por minha vez, não tenho nem previsão de casamento. Será que isso diz algo a meu respeito? Será que isso me desqualifica, de alguma maneira? Claro que não. São pessoas diferentes e histórias diferentes. As conquistas de cada pessoa não podem ser impostas a outras, friamente. A vida simplesmente funciona assim, de maneira diferente para cada um.

Trabalho numa função ministerial. Apesar de não ser pastor ordenado, nem se sentir devidamente chamado para tanto, a editora para a qual trabalho serve a Igreja. Assim, eu tenho um trabalho ministerial. No ministério há vários qualificadores com um significado e hierarquia próprios. Bispo, pastor, diácono, presbítero, seminarista e por aí vai. Cada um desses “passos”, por assim dizer, significa algo dentro do espectro da instituição e a vida de igreja. Não tenho nenhum “título” no ministério cristão, mas isso não quer dizer que eu seja desqualificado para ser apenas isso: um cristão.

Sendo assim, a carreira cristã não pode ser quantificada, de maneira numérica, como a nossa idade. A pessoa com X anos de igreja não é mais ou menos do que qualquer outro cristão. Ela simplesmente é cristã. A salvação dela não é aumentada ou diminuída pelo “tempo de casa”, até porque a salvação não é alcançada ou conquistada por mérito próprio.

E então… eu hoje completo vinte e oito anos de vida. Todos eles foram vividos na igreja. De batizado, são cerca de quinze anos. De Catedral (igreja na qual congrego desde a sua fundação) são quinze também. De editora, são quase cinco. Mas então… qual é a minha qualificação a partir disso tudo? Quais são os estágios ou etapas cumpridas por mim nesse período de tempo? E o que é que elas dizem a meu respeito?

A partir das minhas reflexões de hoje, isso tudo não me diz muita coisa. O que fiz ou deixei de fazer, o que já alcancei ou o que ainda não alcancei, o que poderia ter feito mas não fiz… tem MUITA coisa que eu ainda não fiz. Tem muita coisa que eu já deveria ter feito. Mas, hoje, para mim apenas uma coisa importa: onde eu estou em relação a Deus? Afinal, hoje são vinte e oito anos. Amanhã serão trinta, quarenta, cinquenta… até o dia em que não será mais dia, nem noite, nem manhã ou tarde. Um dia, o relógio pára para cada um de nós e a idade simplesmente deixa de significar o que quer que seja. E nesse dia… o que é que os nossos X anos de vida terá significado? Será uma de duas coisas: ou significará a alegria eterna de ter finalmente voltado para casa, para os braços do nosso Pai… ou não. A outra opção nós já sabemos qual é. Seremos entregues à punição justa do nosso coração rebelde. Viveremos, eternamente, no inferno, longe de Deus, longe do cuidado e da perfeição do Pai, e sofreremos todas as conseqüências disso.

E então… no meu aniversário, o que é que os meus vinte e oito anos dizem a meu respeito? Não dizem nada. O que me dará significado é se eu me mantive com Deus ou não.

Já recebi vários votos de felicidades, bênçãos, saúde e os melhores desejos sem fim. Mas o meu maior desejo é que ao chegar no final de seja quantos anos forem, eu tenha meu lugar garantido no meu verdadeiro Lar. Não pensem que eu seja um cínico que não tem alegria alguma neste mundo. Muito pelo contrário! Eu sonho com os dias de poder me casar, poder segurar meus filhos no colo e todas as alegrias possíveis que se pode ter nesta vida. Mas eu sei que todas essas coisas são apenas relances de uma alegria infindável e perfeita que teremos um dia.

?????????????????????

Então… nesse dia me deparo com tudo que “sou” e tudo que “fiz” até os meus vinte e oito anos de vida. Se tem uma conquista que ainda não tive, e que certamente nunca terei, é a de conquistar o meu próprio coração rebelde e pecador. Para isso, a minha oração de hoje é um tanto perigosa, porém, a melhor que eu possa jamais fazer.

Senhor, que neste dia, assim como em qualquer outro dia da minha vida, eu não tenha paz, eu não tenha alegria, eu não tenha satisfação alguma que não seja em Ti. Que a minha alma definhe, apodreça e morra longe de Ti. Que os caminhos do meu coração perdido me levem a um total desespero e uma tristeza profunda, até o momento em que o Senhor redirecionar os meus pés para o seu caminho. E que toda essa dor e sofrimento terminem no momento em que eu me encontrar contigo. Que ao voltar para a sua presença, eu encontre alívio, alegria e paz sem fim. Que eu possa ter na Cruz, na Cruz somente, a minha esperança viva e terna. E que nisso e em tudo que eu possa ser ou fazer… que o Senhor possa se agradar de mim e sorrir, e ao me tomar nos seus braços, dizer: “Bem feito, servo bom e fiel. Entre para o descanso eterno na minha casa. Você chegou; você agora está em casa. Pode descansar agora.”
 
Licença Creative Commons

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Direitos Reservados
O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. É mandatório quem for reproduzir um post creditar: 1) Nome do autor. 2) URL do blog (com link). 3) Nome do blog: “O Blog do Andrew”.

Anúncios

9 comentários sobre “Feliz aniversário para mim

  1. Cada dia mais perto de estar com Cristo é: cada dia que vivemos! Que o Senhor use a sua vida, e de nós seus servos para o honrarmos e glorificarmos, enquanto aqui estivermos. Creio que a data de nosso aniversário, remete a todos sem exceção a esse tipo de reflexão.. o q fiz, o que sou..o q tenho? Temos medo do futuro.
    O futuro a Deus pertence, e devemos descansar em sua soberania. A questão mais urgente é: o que Deus quer e espera de mim, estou em Sua vontade?
    Muito bem colocado! Andrews, que o Senhor continue a te iluminar.
    PARABÉNS por mais um ano de vida!

    1. Não consigo perceber isso, não. Mas a Bíblia afirma que ele ouve a oração. Logo, mediante a fidelidade da sua Palavra, não importa o que eu sinto pois Ele é fiel à sua própria Palavra. (Pv. 15.29; Hb.10.22; Mc.11.24; Jo. 16.24; Tg. 4.3; I Jo. 3.21,22; Sl. 143.1)

      Abraço,

      A

  2. Melancólico o seu texto, Andrew…. mas transmite muita sinceridade. É impressionante como você consegue se expor tão profundamente através de seus textos. Sinto como se te conhecesse, mas nunca sequer ouvi tua voz. rs. Te desejo a cada dia mais intimidade com o Pai, e que você consiga reconhecer o agir divino na tua vida!

  3. FAZ SENTIDO ! FELIZ ANIVERSÁRIO ATRASADO POIS SÓ LI AGORA SEU E-MAIL, MAS OS VOTOS SÃO OS MESMO COM A SINCERIDADE DE CORAÇÃO. FICA NA PAZ DEUS TE ABENÇOE.

  4. Se tivesse como escolher, eu não serião tão melancólica, introspectiva, reflexiva. Isso realmente nos desgasta. Me identifiquei com o texto. É desse jeito!

    Abç

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s