Pare de lutar

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. (…) O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (…) Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus (…) O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. Salmo 46.1,7,10a,11

Segundo a Bíblia de estudos de Genebra, o Salmo 46 foi a inspiração para um dos mais belos hinos da história da Igreja. O grande reformador, Martinho Lutero, compôs “Castelo forte é nosso Deus” (tido como o grande hino da Reforma protestante) com base nas palavras acima. Abaixo, a letra desse hino:

Castelo forte é nosso Deus, espada e bom escudo;
Com seu poder defende os seus em todo transe agudo.
Com fúria pertinaz, persegue Satanás,
Com artimanhas tais e astúcias infernais,
Que iguais não há na terra.
 
A nossa força nada faz, estamos sim perdidos;
Mas nosso Deus socorros traz e somos protegidos.
Defende-nos Jesus, o que venceu na Cruz,
Senhor dos altos céus; e sendo o próprio Deus,
Triunfa na batalha.
 
Sim, que a Palavra ficará, sabemos com certeza,
E nada nos assustará com Cristo por defesa.
Se temos de perder família, bens, prazer,
Embora a vida vá, por nós Jesus está,
E nos dará seu Reino.

São palavras muito fortes. Você já parou para pensar no peso delas? “A nossa força nada faz, estamos sim perdidos.” “Defende-nos Jesus, o que venceu na Cruz.” E basicamente a terceira estrofe inteira.

Nas últimas semanas, tenho me deparado com uma série de batalhas travadas diariamente. A maioria delas são contra mim mesmo… e até contra Deus. “Por quê, Senhor? Pra quê isso? Será que eu não estou fazendo tudo certo? O que eu fiz pra merecer isso?” Fazendo coro com vários salmos, em muitas ocasiões a minha oração tem sido “Deus, por favor não se esqueça de mim. Meu consolo é as lágrimas que derramo. Não tenho outra esperança. Poxa Deus, qual é?”

Sabe aquelas frases de mãe que a gente nunca esquece? Parecem estar tatuadas no cérebro e, anos mais tarde, ainda as ouvimos quase que sonoramente. Pois é, uma das eternas frases da minha mãe é: “Quero trazer à memória aquilo que traz esperança”. Essa frase é baseada em Lamentações 3.21, que diz: “Todavia, lembro-me também do que pode dar-me esperança.” Os versículos seguintes do texto continuam na mesma pegada:

Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a tua fidelidade! Digo a mim mesmo: A minha porção é o Senhor; portanto, nele porei a minha esperança. O Senhor é bom para com aqueles cuja esperança está nele, para com aqueles que o buscam; é bom esperar tranquilo pela salvação do Senhor. Lamentações 3.22-26

Ao meditar sobre esse assunto e tentar produzir esse texto, só consigo lembrar de mais textos bíblicos que corroboram com isso, como o de Paulo que diz: “A minha graça é suficiente pra você” (2 Co 12.9).

Ao questionar Deus, lembro de Jó e a resposta que recebeu diante de tanto sofrimento. O texto é grande demais para ser reproduzido aqui, então recomendo que você leia os capítulos 40 e 41 do livro. O resumo desses trechos é, basicamente: “Quem você pensa que é pra me perguntar tal coisa?” É… um belo e suave tapa na cara. Então quer dizer que Deus é insensível à nossa dor? De maneira alguma. Se assim o fosse, Jesus não teria chorado ao ver Lázaro morto (Jo 11). Por mais que ele soubesse que estava prestes a ressuscitar o defunto, Jesus não ignorou o luto dos familiares e pôs-se a chorar junto com eles.

E ainda mais outro texto vem logo à mente. “Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mt 11.30). Sempre ouvi esse texto, mas recentemente aprendi um fato histórico sobre a confecção de um jugo que me deixou perplexo. O jugo era uma peça de madeira feita para que o boi pudesse puxar uma carroça. Cada jugo tinha de ser feito de acordo com o boi. Se fosse leve demais, o boi quebrava o jugo. Se fosse pesado demais, o jugo quebrava o boi. Então, esse texto diz que o jugo e o fardo que Deus coloca sobre cada um de nós é feito “sob medida”, sabendo que somos capazes de carregá-lo. Caramba!

Então… costurando todos esses textos e diversos relatos de sofrimento e confiança, o que eu quero dizer com isso tudo? Volto pro Salmo 46, mas dessa vez eu travei no versículo 10 (outra frase de mãe). Na verdade, não consigo passar do começo. A bendita ordem que me deixa mais nervoso ainda (paradoxalmente):

“Aquietai-vos…”

Mas… hein?

“Aquietai-vos… e sabei que eu sou Deus.”

É bom dar uma lida tanto no Salmo 46 quanto em Lamentações 3.21-26 em traduções diferentes. Cada uma expressa uma mesma ideia com palavras diferentes pintando um quadro mais completo da mensagem. No meu coração fica o seguinte refrão composto a partir deles: “Aquietai-vos. Fica quieto, em silêncio. Pare de lutar! Sossega! Eu sou Deus. Saiba disso! Encontre a sua paz nesse fato.” Deus chega de mansinho e me dá um tapa na cara cujo impacto mal sinto, mas o peso da repreensão cai sobre mim. Me sinto que nem aquela criança esperneando no chão no meio do shopping, dando um chilique daqueles de parar o corredor inteiro. E então meu amado Pai chega bem de mansinho e fala com toda a firmeza e amor possível: “Basta.”

Não conheço a sua dor. Você não conhece a minha. Cada um tem a sua, maior do que a de qualquer outro. Para você que está cansado de ser forte pelos outros, para você que chora na cama até pegar no sono, para você que sente saudades de alguém que você não pode mais ter por perto, para você que perdeu alguém querido, para você que sofre de uma doença sem cura, para você que ora incessantemente por uma causa praticamente perdida… e para você que vive numa situação tão inimaginavelmente impossível e aterrorizante que eu nem consigo imaginar para citar aqui, para todos nós:

“Aquietai-vos, pare de lutar, sossegue… e saiba que eu sou Deus.”

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Direitos Reservados
O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. É mandatório quem for reproduzir um post creditar: 1) Nome do autor. 2) URL do blog (com link). 3) Nome do blog: “O Blog do Andrew”.

Anúncios

11 comentários sobre “Pare de lutar

  1. Andrew, vc não faz ideia de como acabou de me dar um tapa com esse texto e de como isso foi bom. Porque lutar contra Deus é uma luta sempre perdida né…
    Seu texto me fez chorar e orar pedindo perdão a Deus pelo meu comportamento egoísta. Ele já tem falado comigo de diversas formas e maneiras, mas acredito que usou seu post pra “encerrar a discussão”.
    Enquanto estava lendo o texto, lembrei muito de uma música que também tem falado bastante a mim recentemente. Não sei se posso fazer isso aqui, mas colo o link para você e mais quem quiser dar uma olhada. Se isso for contra alguma regra do seu blog, me desculpe e pode retirar.

    Acho que há um conceito errado em uma frase da música, mas no geral é um tapa na cara (como seu texto e a própria palavra de Deus muitas vezes).

    Muito obrigada! Que Deus continue usando sua vida.

  2. A Palavra que eu estava precisando ouvir hoje…eu não tenho dúvidas meu irmão de que Deus ouve todas as nossas oraçõoes, ELE OUVE…e o melhor de tudo…nos reponde! E hoje ele trouxe resposta ao meu coração através desse texto tão abençoador…Deus sabe exatamente qual a nossa dor…e ele vem com a Sua Palavra operando sua cura em nós! A graça de Deus me basta!
    Nunca deixe de escrever seus textos, independente de qualquer situação, mesmo que se sinta sem condições, a graça de Deus te basta. Tenha a certeza de que muiitas pessoas são abençoadas através desse blog, assim como eu…e creio que Deus se alegra por demais com a tua vida. Esse blog é um instrumento de Deus, e ele tem depositado nas tuas mãos! Deus continue te enchendo do Espírito Santo, e te capacitando a cada dia mais! Paz!

  3. Muitos outros textos bíblicos vieram à mente, mas diante de um mar de ideias e pensamentos, só posso te dizer uma coisa: obrigada, era o que eu precisava ouvir/ler.

  4. Querido Andrews, glórias a Deus pelos textos bíblicos que Ele nos deixou como uma das formas de aproximação à Ele. E complementando seu texto, me lembrei da música da banda “The Corrs” que diz “Sometimes everything is wrong, now it’s time to sing along. When your day is night, hold on, hold on… if you feel like letting go, hold on; if you’re sure you’ve had too much… of this life, well hangon… cause everybody hurts… sometimes. take comfort in your friends” (or better, in God!)

    Deus abençoe!

    1. Muito boa essa música. Ela, na verdade, foi lançada originalmente pelo R.E.M. Chama-se “Everybody hurts”. Eu inclusive já citei num texto do blog, “Você não entende a minha dor”, se não me engano. Mas a versão do The Corrs também é bem legal.

      Abraço,

      Andrew

  5. Andrew, estou na classe de pessoas com um problema inimaginavelmente imaginável do fim do texto. A prensa está grande… coisas que pensei que nunca passaria, pensamentos horríveis tem assolado minha mente, parecendo que não há esperança e Deus tem falado bastante sobre confiança nEle. Me ajude em oração, irmão. É difícil quando estamos cegos na tempestade, preciso me fortificar com o Senhor. Fique na paz

  6. Nossa, Tudo isso que você escreveu, apenas confirmou uma de minhas meditações.. De uma forma Incrível com todos os textos bíblicos!! Que Deus continue te usando para Honra e Glória Dele!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s