Sofisticados, sofistas e simplesmente cínicos

Sofisticação… é uma coisa boa? Qual é a conotação que essa palavra traz? Algo sofisticado é algo elegante, chique, de um nível avançado, de outro patamar. Em vários casos, pessoas admiram a sofisticação e as pessoas sofisticadas. E quem não almejaria? Quem não quer poder se colocar num nível acima da média, da mediocridade? Mas no final das contas… por que admiramos tanto as coisas elegantes, intelectuais, chiques… e sofisticadas?

Esse conceito pode ser visto numa diversidade de meios. Desde roupas e interesses culturais até a habilidade conversacional de alguns que desenvolvem variados assuntos de maneira eloqüente e hipnotizante. Essa é a conotação mais comum da palavra.

Mas você já parou para ler o que o dicionário diz? Sou formado em Letras, então confesso que tenho um certo interesse dicionários. Tenho uma coleção. Gosto demais de um bom dicionário. Mas enfim, voltemos à definição. O mini Houaiss (tem que ser o mini, porque é difícil tirar o meu mega Houaiss da estante. É pesado demais!) define da seguinte maneira:

so.fis.ti.ca.do adj. 1. Que tem requinte, bom gosto. 2. Muito avançado, complexo.

so.fis.ti.car v. 1. Tornar mais complexo, com afetação ou exagero; complicar. 2. Tornar-se fino, culto; requintar(-se). 3. Tornar(-se) melhor, mais eficiente; aprimorar(-se)

Ou seja, até agora é só ficar mais complexo, mais fino, mais culto… melhor. Mas o engraçado é que logo acima desses verbetes vem uma outra palavra por demais parecida:

so.fis.ma s.m. Argumento ou raciocínio falso, mas com aparência de verdade.

Mas então… tornamos algo mais complexo com afetação ou exagero… mas beiramos a falsidade? Não satisfeito, fui procurar em outros dicionários. É sempre bom ter mais de um quando se quer ter uma noção melhor do sentido de uma palavra (assim como duas ou três boas traduções da Bíblia para melhor entender os conceitos relatados).  Achei a seguinte definição:

so.fis.ti.ca.ção s.f. 1. Ação de sofisticar. 2. Falta de naturalidade; excessiva sutileza.

Falta de naturalidade? Vamos procurar mais! Fui para o inglês, busquei no Webster (um clássico!). Essa definição me assustou. Vou tentar traduzir a baixo.

1. Alterar de maneira enganosa; adulterar. 2. Privar de genuidade, naturalidade ou simplicidade; privar de ingenuidade e tornar sábio nos meios do mundo; desilusão. 3. Tornar complicado ou complexo.

Calma… adulterar? Desilusão? Joguei no google para procurar sinônimos e me deparei com a seguinte lista: sofisticar, adulterar, sofismar, alterar, tornar artificial, usar de sofismas.

Então quer dizer que sofisticar, ser sofisticado significa ser falso? Artificial? Adúltero (não no sentido de traição sexual, mas no sentido de trair o sentido original do termo)?

No Sermão do Monte, Jesus começa a descrever as características daqueles que herdarão o Reino dos Céus: mansos, pobres de espírito, limpos de coração (Mt 5). Mais adiante no mesmo livro, Jesus usa a seguinte frase:

Depois trouxeram crianças a Jesus, para que lhes impusesse as mãos e orasse por elas. Mas os discípulos os repreendiam. Então disse Jesus: “Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas”. (Mateus 19.13,14)

Grifei a última frase de propósito. Que coisa mais… simples! Como é que crianças agem? Como é que elas explicam conceitos ou perguntam a respeito de coisas que não entendem? Elas são simples! Inocentes, ingênuas, naturais, genuínas, em nada sutis. Ressaltando a definição do Webster: as crianças não tem a noção ou a sabedoria do mundo. Mais ainda, elas não tem a malícia ou a malandragem dos homens. Falam o que pensam, aquilo que enxergam. E o que fazemos disso? Rimos! Nos acabamos de rir com vídeos no Youtube de crianças que agem como adultos, do “fecha a porta” até o bebê que fica sem ar de tanto rir de uma folha de papel sendo rasgada. Quando uma criança chega e usa um termo complexo e sofisticado que ouviu um adulto dizer, qual é a nossa reação? “Ai que fofo, que bobinho, não sabe o que está dizendo… acha que é adulto.”

E o que é que Jesus falou? A estes, aos semelhantes a eles pertence o Reino dos céus.

Você já parou para assistir um vídeo desses? Uma criança rindo até perder o ar, chega a engasgar de tanto rir! Sim, é fofo demais! Mas mais do que isso… alguém consegue ficar sem sorrir vendo tal vídeo? Eu pelo menos me acabo de rir toda vez que vejo. Por que? Qual é a razão daquilo ser tão lindo, tão engraçado, tão cativante? A resposta é simples. É simples. É simplicidade, ingenuidade, algo singelo, algo tão reduzido e de fácil aceitação que não necessita de explicação. O sorriso de uma criança atrai pelo simples fato de ser tão inocente, privado de complexidade, falsidade, artificialidade.

Será que é isso que aprendemos no mundo? No nosso dia a dia? Muito pelo contrário. Aprendemos a nos enamorar, a nos deixar levar por explicações hiper desenvolvidas e maravilhosamente articuladas e elaboradas com frases ultra filosóficas que nos fazem parar, olhar para o céu e pensar: “Caramba, isso é profundo.” (sendo que na maioria das vezes, não conseguimos se quer entender o que foi dito). Mas é lindo e profundo e nos apaixonamos por aquilo. Twittamos, retwittamos, postamos no facebook e nos envolvemos com frases e conceitos fascinantes. Ficamos embasbacados com ideias, pregações, pessoas que parecem viver num outro patamar de vida, tanto intelectual quanto financeiro. Não nos interessa mais sentar e conhecer uma pessoa, simplesmente. Temos que discursar sobre as mais belas e complexas coisas da vida. Não basta ser simplesmente alguém simpático, tem que ser cativante e fino. Não basta simplesmente pregar a Palavra de Deus, temos que dar um show de pregação que irá impressionar os homens com o quanto somos capazes de desembrulhar e apresentar conceitos. O engraçado é que a Bilbia diz que é o Espírito Santo que convence, e não os nossos esforços. Fazemos a nossa parte, mas a ação, o trabalho maior vem d’Ele.

E o que tudo isso produz? Cínicos. Nos tornamos cínicos. Ao nos apaixonarmos pela sabedoria e complexidade do mundo, nos tornamos insensíveis à simplicidade da vida, dos relacionamentos do dia a dia, do bate papo, de jogar conversa fora… e pior, da vida eterna e do Evangelho.

O que é o Evangelho? Quais são as boas novas?

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16)

“Mas isso eu já sei. Qual é a novidade disso?” Nenhuma. Não há novidade nisso, pelo menos não é uma novidade complexa e sofisticada. É um conceito por demais simples. Deus nos ama a ponto de dar seu único filho para morrer a morte que nos é merecida, para que pudéssemos viver eternamente com Ele. Simples. ESSA é a boa nova, a notícia, a novidade.

O que lhe atrai? O que lhe impressiona? O que lhe cativa? O que leva você a admirar uma pessoa ou uma ideia?

A resposta tem que ser ‘simples’, simplesmente.

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Direitos Reservados
O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. É mandatório quem for reproduzir um post creditar: 1) Nome do autor. 2) URL do blog (com link). 3) Nome do blog: “O Blog do Andrew”.

Anúncios

11 comentários sobre “Sofisticados, sofistas e simplesmente cínicos

  1. Adorei! Principalmente a parte que fala das crianças, achei muito fofo! (ahh..eu sou suspeita pra falar delas, pois, sou perdidamente fascinada por elas!).
    Parabéns pelo excelente texto!

  2. Achei esse versículo interessante e acredito que tem tudo a ver com o assunto do post:
    “Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se apartem da simplicidade que há em Cristo.” (2 Co 11.3).

    Que possamos com a “simplicidade” de Cristo nos defender da “sofisticação do inimigo”.

    Abraço Andrew, gostei muito do post! Graça e paz.

  3. Andrew,
    Cheguei ao seu blog por uma prima, ja li varios artigos seus e confesso me identifiquei muito com vaaarios deles, sou crista desde q nasci, tenho 24 anos e vivo diariamente em questionamentos sobre minha vida crista, embora tento agradar ao SENHOR, na maioria da vezes acabo falhando e depois me sinto muito mal , ao ler o q vc escreve me motiva mais viver uma vida “radicalizada“ pois as experiencias que compartilhamos entre os irmaos fortalece um ao outro, estou dizendo isso nao para seu engradecimento mas para glorificacao do nome de DEUS na sua vida, pois sabemos que é ELE que nos move, nos capacita e direciona os nosso pensamentos ja q somos servos DELE…O q vc escreve pode ter certeza meu irmao, muitos jovens se identificam pois realmente eh como nos sentimos em relacao ao mundo, principalmente no aspecto afetivo…
    Q DEUS continue te abencoando e te capacitando…

    Um abraco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s