Ser crente é muito chato

“Se você quiser construir um navio, não obrigue pessoas a recolherem madeira e não delegue funções e trabalho, mas ensine as a almejar a imensidão sem fim do oceano.” Antoine de Saint-Exupéry

Ser crente é muito chato. Eu sou crente, logo eu não posso fazer isso ou aquilo que todos fazem. Enquanto meus amigos sorriem e se divertem, eu fico em casa lendo a Bíblia, sozinho. Eu sei exatamente o que devo fazer, como crente vive, assim como todas aquelas coisas que um bom crente deve evitar. Não só isso… eu sinceramente reconheço que a alegria do mundo não se compara com a alegria eterna de Deus. Estou ciente de todos os argumentos do porquê que não devo fazer tais coisas… mas não tem graça.

Eu cresci na igreja. Sou irmão, filho, neto, bisneto (e por aí vai) de pastor. Toco bateria na igreja desde os meus doze anos. Já toquei todos os instrumentos da igreja durante um culto. Já, inclusive, dirigi louvor, já preguei e por aí vai. Não suponho saber tudo sobre a igreja… mas posso afirmar que sei bastante sobre o funcionamento de um culto, de uma reunião de oração etc.

Mas… isso não basta. Mesmo sendo um “bom exemplo”, mesmo dando um “bom testemunho”, mesmo fazendo tudo certinho… eu não sou um bom cristão. Posso até ser crente, mas não sou um bom cristão.

Se a vida com Deus se resume ao que descrevi acima, então sinto dizer, mas a sua crença é sem graça. Mesmo. Ela não serve para nada. Ela pode ter toda a aparência correta, até exemplar. Mas não é isso que Deus quer de nós.

Quando um marido chega para a sua esposa com um buquê de flores, ela se sente lisonjeada e pergunta: “Mas por quê?” Se ele responder: “Porque é isso que um bom marido deve fazer”, ele vai levar uma surra. Mas quando ele responde: “Trouxe flores porque eu te amo”, a história é outra.

Não podemos viver uma vida de “crente” e obedecer somente porque é certo. Por mais corretas que sejam as suas ações, se elas partirem somente de uma convicção moral, tanto faz ser crente ou não. Se nossa fé se resume a isso, então, sinto dizer… é uma fé tem um prazo de validade, pois quando vivemos uma vida regrada só para cumprir uma cartilha, ela eventualmente morre. Uma vida dessas é sem graça. Não há graça não só no sentido de diversão, mas também falta a graça no que se refere aquilo que só Deus pode lhe dar, a misericórdia que ato nenhum pode alcançar.

O que Deus quer é um relacionamento diretamente com Ele, um relacionamento no qual nós o obedecemos simplesmente por amá-lo. Quando amamos o Pai de todo coração, toda a “vida visível” do cristão é mera consequência. A vida santificada é fruto de um profundo amor por Cristo. Se vivemos apenas para cumprir exigências a fim de sermos santos como Ele é santo, perdemos o real sentido do amor por Deus. Mas quando passamos a verdadeiramente vivermos um relacionamento de amor por Deus, a santificação é a consequência natural.

“E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento.” Mateus 22.37,38

 

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Direitos Reservados
O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. É mandatório quem for reproduzir um post creditar: 1) Nome do autor. 2) URL do blog (com link). 3) Nome do blog: “O Blog do Andrew”.

Anúncios

10 comentários sobre “Ser crente é muito chato

  1. Parabens Andrew, realmente você esceve muito bem, e o melhor é que o que vc posta aqui, nos leva à refletir, se realmente somos bons cristãos, ou melhor se amamos ao senhor da maneira correta, isso é colocando-do em primeiro lugar em nossa vida., meditarei mais sobre o meu amor e gratidão por Jesus, e espero de verdade está seguindo o alvo certo, um abraço carinhoso, irmã Graciete

  2. Amigo voçê é livre para fazer o que quiser, mas nao use da liberdade que Cristo te dá para dar ocasiao a carne, numa das epistolas de Joao diz que quem ama a Deus é aquele que obedece seus mandamentos; sabe como dizemos que amamos a Deus?
    Obedecendo a Ele e amando o próximo; e nao somente dizendo: “eu te amo Senhor”
    Entao se divirta com seus amigos e aproveite a vida; mas nao deixe nada te dominar; todas as coisas te sao licitas mas nem tudo te convem.
    Entao Sorria seja feliz, faça amizades, e seja exemplo sim, como foi timoteo; e de testemunho sim, nao existe essa de amar Deus sem ter uma vida transformada.
    E seja exemplo, de testemunho e fale com Deus e obedeça-o quando ninguem estiver vendo tambem.
    vejo que voçe foi criado na igreja por familia crente e sei que todos jovens tem vontade de dar uma voltinha no mundo na idade jovem; mas saiba que Deus nao te impede de se divertir; mas nao deixe o mundo, nem os amigos, nem as flores te encantarem.
    O mundo passa, mas a Palavra de Deus nao.

    1. Olá Marcos!

      Pode ter certeza que esse texto não uma crítica à Igreja e as “regras”. Se vc ler meu primeiro post sobre a importância da teologia, vc vai ver o que penso a respeito.

      Quanto à alegria do mundo, no texto eu falo que reconheço que a alegria do mundo é passageira. Minha ênfase era a de que não basta seguir regras para ser crente, e sim amar a Deus. Mas, quando amamos a Deus, as “regras” estão presentes. Só não as encaramos como regras e sim como atos de amor!

      Um abraço!

  3. Ah, “ter uma religião” e “amar a Jesus sobre todas as coisas” podem se tornar coisas tão opostas. Que Deus possa nos guiar a um relacionamento profundo com Ele que é, de fato, a razão pela qual fomos criados. Amá-lo genuinamente, experimentar da graça e levar outros a conhecer esse amor.
    Post muito abençoador.

  4. Eu também cresci na igreja Andrew, e eu adorava ir à Escola Dominical e cantar no conjunto Infantil (Rosas de Saron), mas também tinham coisas muito chatas… Eu não podia usar calça jeans, não podia ouvir ”música do mundo”, não podia usar maquiagem, nem cortar o cabelo, nem nada! Aí eu fui crescendo e achando tudo aquilo tão chato ;~~ Daí eu decidi que queria ser como as minhas amigas: usar batom, ir à festas, paquerar. E assim eu passei toda a minha adolescência, longe dos caminhos do Senhor. Daí eu fiz vestibular pra Campina Grande, e passei… e vim morar aqui, e depois de algum tempo, comecei a ficar triste demais como se algo me faltasse… Um vazio do tamanho do mundo! E comecei a sentir necessidade de conversar com Deus, e coisas foram acontecendo, e apareceu a Nova Vida na minha vida, e o discipulado, e eu comecei a ter um relacionamento verdadeiro com o Senhor. E hoje eu estou nos caminhos do Senhor porque é muito legaaal… Porque nós nos amamos, porque Ele me entende, Ele é o meu melhor amigo… Porque viver com Cristo é muito divertido, me preenche, me completa! Me faz felizzzzzzzzz demais!
    ”E pro mundo eu não volto nunca mais…” =)

  5. Tem um vídeo de John Piper dizendo que a bíblia não é chata, avatar é chato..rs
    Muitas vezes deixamos o mundo nos moldar e dizer o que a bíblia é. Mas quando amamos ao Senhor como em Mateus 22.37-38 entendemos que precisamos cada vez mais desse Cristo, e cada vez mais dos seus mandamentos = )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s