Perdoar pra quê?

“Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra.”

Quem lembra do “Mundo de Beakman”? Pois bem… vamos lá dar uma de Lester e fazer uma experiência. Aviso logo que se você levar até o fim, pode doer. Por favor pare antes que a dor fique forte demais.

Pegue algo bem pequeno, algo que caiba na palma da sua mão. Pode ser uma moeda de dez centavos, ou algo do tipo. Agora feche a mão e aperte bem. Use toda a sua força, como se alguém estivesse querendo roubar o que está ali dentro. Você agora tem total controle e “posse” daquilo. Ninguém tira essa sua moeda, ou seja o que for. Agora conte até trinta, se conseguir…

Já está doendo? Mais um pouco… se aguentar.

Mais um pouco… se puder.

Acho que agora sua mão já deve estar doendo, não? Na minha, comecei a sentir as juntas dos dedos, uma dor forte no pulso. Eu imagino que se continuasse a segurar, a dor se alastraria pelo braço e ficaria cada vez pior.

Assim é a falta de perdão.

Quando alguém peca contra nós, contraem uma dívida conosco. Elas passam a nos dever. Temos em nossas mãos a dívida que aquela pessoa contraiu. “Essa dívida, essa dor, esse rancor, esse ressentimento é meu, e ninguém me tira.” Mas, o que acontece é o seguinte: aquilo começa a pesar sobre nós. Passamos a fazer uma força enorme para segurar aquilo, porque, afinal: “É ela que me deve um pedido de perdão. Ela que tem que vir até mim!!” E não nos contentamos em sentir a dor causada por aquela dívida. Temos que ressenti-la!! E passamos a sofrer a dor cada vez que nos lembramos, e aquilo dói… e dói… e dói. Mas, pelo menos eu tenho o controle daquela dor, pois a dor é minha!

A frase citada acima é mais frequentemente atribuída a Shakespeare, mas a encontrei “citadas” por algumas pessoas diferentes. Seja de quem for a frase, é uma verdade bíblica! Provérbios 14.30 fala que “o coração em paz dá vida ao corpo…”. Se a paz dá vida, logo, a falta de paz faz o coração adoecer. Uma pessoa que não perdoa, que revive suas dores diariamente, pode viver em paz? Se não há paz… como há vida?

A pessoa que não perdoa os outros é uma pessoa fadada a viver em constante amargura e dor. Ela não só espera uma retribuição que talvez nunca virá, mas vive refém da sua dor.

Para saber mais do assunto, recomendo dois livros, ambos bem pequenos e de fácil leitura. O primeiro é Perdão, o segredo da cura total do meu avô, o Bispo Roberto McAlister. Ele relata como a falta de perdão pesou sobre o seu corpo e como encontrou a cura ao perdoar. O outro é do meu pai, o Bispo Walter. O Pai Nosso, desvendando a mais importante oração da história do Cristianismo, onde ele destrincha “… e perdoa nos as nossa dívidas assim como nós temos perdoado aos nossos devedores…”. Sou suspeito para falar dos dois, por razões óbvias. Mas… me ajudou bastante.

Perdoar não é fácil, de maneira alguma. Mas quando Deus diz que temos que perdoar aqueles que pecam contra nós, Ele tinha em mente não nosso conforto a curto prazo, e sim nossa saúde espiritual.

Para fechar, as palavras de um velho amigo da família que certa vez disse a respeito do perdão. “Temos duas opções… ou nós perdoamos, ou desobedecemos a Deus.”

 

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Direitos Reservados
O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. É mandatório quem for reproduzir um post creditar: 1) Nome do autor. 2) URL do blog (com link). 3) Nome do blog: “O Blog do Andrew”.

Anúncios

6 comentários sobre “Perdoar pra quê?

    1. Sabe, parece que você escreveu esse arquivo especialmente pra mim, pretensiosa!? Garanto que não, apenas passando por uma fase muito difícil, já lí os dois livros que vc recomendou e eu os recomendo tambem, são maravilhosos, mas o que fazer quando perdoamos, e a dor não passa, até parece que aumenta dia à dia, existe a possibilidade de eu não ter perdoado de verdade? eu quero muito ser livre dessa dor, as vezes em oração, repito a liberação de perdão. Será que nestes 48 anos de vida, ou melhor nesses 18 anos de cristã, batizada nas águas e no Espirito Santo eu tenha desaprendido a perdoar? Isso pode acontecer, pra mim isso significaria o mesmo que não ser uma cristâ genuína, no entanto caro amigo essa certeza que pertenço à Cristo não me pode ser tirada, igual aquela moedinha de 10 centavos, lembra? Deus continue te inspirando e abençoando muito!

      1. Graciete,

        Referente ao “não se considerar uma cristã genuína” por não conseguir perdoar direito, lembre-se que o livro “Perdão, o segredo da Cura Total” foi escrito por um sacerdote com anos de experiência… e mesmo assim ele teve que aprender algo novo. Perdoar não é fácil. No meu texto, eu não me aprofundei no assunto. Dei apenas uma indicação da direção que devemos seguir. Temos que, em primeira instância, nos dispormos a perdoar… de coração. Como sabemos se perdoamos de coração ou não? Não sei dizer. O que posso dizer é que isso merece ser colocado em oração perante Deus. Vou tentar aprofundar um pouco no assunto no próximo post. Por enquanto, só sei dizer que Deus tem o poder para lhe curar. Disso não tenho dúvida.

        Até breve!

  1. ”Não guardo nem dinheiro, vou guardar rancor?” 🙂

    Belo texto Andrew, toda as vezes que me sinto magoada, penso: Poxa, Deus em toda a sua Santidade e perfeição me perdoou, mesmo eu sendo essa pessoa ruim, falha, pecadora, manipuladora, terríveeel… Então porque eu não vou perdoar uma pessoa que é do mesmo jeito que eu? Imperfeita como eu?
    Eu até tenho facilidade de pedir perdão e mesmo de perdoar, me sinto muito melhor quando tá tudo bem (comunhão, vinho e pão), mas aqui dentro eu guardo algumas coisas, uma em especial que não consigo perdoar ”de coração”, e só eu e Deus sabemos o quanto machuca! =/
    Valeu pelas dicas de livros, vou procurá-los na Consciência Cristã. Ainda estou terminando O fim de uma era! 🙂
    Beijo, Deus abençoe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s