This is not the end… isso não é o fim.

Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.” João 4:23

Acho que nunca ouvi um versículo citado com tanta frequência durante o período de louvor quanto esse. Só me estranha um pouco a ênfase que sempre fica no “em espírito”. A segunda parte sai quase que murmurada, como se não fosse tão essencial à adoração.

Quero compartilhar com vocês a história de uma menina que viveu uma vida de adoração a serviço da Igreja. Desde a adolescência ela trabalhou na escola dominical, dedicando mais de trinta anos às crianças. Todo seu tempo livre era investido na igreja. Ainda jovem, sofreu um acidente de carro no qual a coluna foi prejudicada. Não houve danos severos, mas foi o suficiente para levá-la a ter dores crônicas. Casou-se com um pastor, teve dois filhos e durante toda sua vida continuou a se dedicar ao ensino dos seus filhos e de tantos outros enquanto os pais participavam dos cultos. Há cerca de dez anos, numa sala de aula, sofreu uma lesão no braço direito ao tentar segurar uma criança que caiu da cadeira. Isso desencadeou uma dor devido a uma fratura na coluna até então desconhecida, conseqüência do acidente mencionado. Ao procurar ajuda, ela foi a um médico que recomendou uma cirurgia. Feito o procedimento, as dores não passaram. Ela foi vítima de um erro médico, nas mãos de um cirurgião insano que era intocável pela justiça. Mas, mesmo com dores fortíssimas na coluna e agora no braço, ela continuou a fazer aquilo que sempre fez, alegre, empenhando-se além das suas forças, com um sorriso aparentemente inabalável.

Há pouco mais de quatro anos, entrou num processo de depressão… e seu sorriso aos poucos foi se apagando. Mais freqüentes eram as expressões de dor, angústia, medo. Mesmo assim, em meio a toda essa luta, ainda saiu um livro, fruto dos anos de “contação de histórias” para crianças.

De vez em quando, nos dias em que a dor dá uma pequena trégua e ela se sente um pouco mais disposta, eu ainda consigo ver a minha mãe sorrindo, mesmo que seja em meio a lágrimas. E apesar de toda a dor, de toda a tristeza, ela ainda adora a Deus em espírito… e em verdade.

Mas que verdade é essa que sustenta a minha mãe em meio a tanto sofrimento? Que verdade é essa que laudo médico negativo nenhum tira dela? Que verdade é essa que a leva a sorrir? As vezes pessoas me perguntam sobre o seu estado de saúde, se ela está melhor. Quando respondo que não está bem, vejo o semblante delas murchar um pouco. Talvez por isso seja mais fácil dizer que ela está melhorando. Vez por outra, alguém quer me encorajar com a melhor das intenções dizendo: “Ela vai melhorar, em nome de Jesus.” Ouço essas palavras e o meu coração aperta. Será que minha mãe vai melhorar mesmo? Será que Jesus pode curar a Marta? Não tenho dúvidas de que Ele pode. Só não sei se está nos planos dEle. O que eu sei, a verdade à qual me apego é a mesma que sustenta o sorriso da minha mãe.

É saber que um dia não haverá mais dor, nem choro, nem sofrimento. Um dia, poderemos juntos louvar a Deus por toda a eternidade. É saber que um dia, eu verei o sorriso da minha mãe estampado no rosto dela e eu sorrirei com ela ao ouvir as palavras: “Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.”

Filho amado,Naquela madrugada, quando você me contou que tinha escrito um post sobre mim no seu blog, a gente estava tão cansado que não deu pra compartilhar, mas hoje, com a ajuda da tia Daisy, lemos juntas e eu fiquei muito emocionada.

O interessante é que, naquela noite, antes de você chegar em casa, seu pai e eu tínhamos acabado de ouvir uma mensagem do John Piper falando que todo sofrimento, qualquer que seja, reverte em glória para Deus. O exemplo maior é Jesus, cujo sofrimento trouxe para nós salvação e redenção, um assunto às vezes difícil de ser internalizado, quando estamos em sofrimento. Você se expressou muito bem e fiquei feliz pela reação que o post causou nas pessoas.

I Love you, and am very proud of you.

Soli Deo gloria.

Mom

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Direitos Reservados
O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. É mandatório quem for reproduzir um post creditar: 1) Nome do autor. 2) URL do blog (com link). 3) Nome do blog: “O Blog do Andrew”.

Anúncios

25 comentários sobre “This is not the end… isso não é o fim.

  1. São testemunhos como este que nos envergonham ao mostrar o quanto reclamamos por tão pouco e deixamos de fazer o que realmente importa, servir, por NADA.
    Gostaria de conhecê-la um dia!
    Transmita um forte abraço meu! Está incluída nos agradecimentos das orações pelo exemplo!
    Obrigada pelo post! 🙂
    Sah

  2. Esse post me ajudou em muitas coisas, queria deixar aqui esse comentario para edificar a sua fé! Sei que Deus ja sabia d tudo isso antes mesmo d vc escrever, isso é um testemunho especial, continue escrevendo, muitos vão precisar passar por aqui! Paz!

  3. I must confess to being somewhat shocked to read the above. I haven’t seen your mother in years, but all my memories of her from being over your house when younger are of a kind woman with a very kind heart. I am sorry for the pain she suffers and must endure. I can’t possibly fathom how hard this must be for her, or for you as her loving son to see her in such pain.

    I don’t know why bad things happen to good people… but I do know that the example they set in facing those obstacles truly inspire the rest of us, and help give us Hope as we face our own daily trials whatever they may be.

    And Andrew, for what it’s worth, you clearly have a talent for the written word… I’d encourage you to have at it in whatever fashion possible.

    Plz send my best wishes to your mother, and regards to the rest of your family.

    Best from NY,
    Michael

    1. Thank you for the kind words Michael. Mom’s definitely a fighter. Always was, always will be.

      As for writing… I’m working on it. The blog is a push out of my comfort zone.

      Best from Rio,
      Andrew

  4. Chorei lendo este post. Simplesmente acredito extamente neste tipo de adoração. Nem sempre tudo está bem, as dores fisícas ou não são muito persistentes, mas a verdade que habita no coração do filhinho de abba é mais forte. Isso não significa que não haverá dor, significa que Ele está conosco, e sorri para nós e conosco, não é mesmo?
    Foi uma bela lembrança Andrew, adoração é mais do que um show ou uma nova canção dominical, para muitos de nós adoração é acordar todo dia e escolher não desistir. E a misericórdia que se renova nos permite ver muitas vezes o sorriso do pai e a dor dele diante da nossa própria. Agradeço a você e a esta muher de coragem pelo testemunho, precisamos de mais cristãos assim. Fiquei ansiosa para conhecê-la também sem dor quando enfim estivermos diante do trono, brilhando como estrelas.

    Abraço
    Agnes

    1. Não que tenha sido a minha intenção, mas… suas lágrimas me alegram, porque eu também chorei muito ao escrever esse texto. A sua reação significa que eu dei conta de passar aquilo que está no meu coração para você (e para outros, espero).

      Abraço!

  5. Eu fui gente pequena que ouviu as histórias da tia Martinha.. E sei que seu louvor é em verdade.. Nosso Deus não é previsível, e contamos com a certeza da eternidade sem dor, sem tristeza, sem luto. Bj, Juliana

  6. Vou começar confessando que descobri quem era a menina desde a parte de: ”casou-se com um pastor, teve dois filhos…” =)
    Todas as vezes que eu ouvi o teu pai falando da tua mãe foi com suspiros de amor, tipo: ”Ah, a Martaaa, *—* a tia Martinha…s2…” hehe… Daí eu já imaginava que ela era uma mulher espetacular, e agora tive certeza disso. Que bela história de vida tem a tua mãe, Andrew! Cê deve se orgulhar muuuito dela… =)) E digo bela não pelas dores; bela pela entrega, pela dedicação ao Reino. As dores é a parte ruim dessa vida… Ás vezes deve ser desesperador vê-la assim, né? É um exercício de fé diário pra todo mundo e mesmo tendo esclarecimento, dói né? Mas como você bem sabe, Andrew… nossa promessa não é pra esse mundo, esse corpo aqui é fraco, falho, frágil e vez por outra dá problema mesmo… Mas o nosso tesouro tá guardado logo ali no céu, e o que me alegra é saber que lá não haverá choro, nem dor, nem depressão, nem tristeza. Deus está no controle, se for da vontade dEle, ele cura a ”tia Martinha”. Se não, Ele vai continuar dando forças pra ela continuar trabalhando no Reino até a volta dEle (que não tarda). Quanto a você, fique firme na rocha e continue escrevendo. Faz bem pra você e pra todo mundo que lê! Lindo testemunho… Abraço! =)

  7. Belo texto. Belo testemunho. Bela história de vida.

    “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presenta nas tribulações. Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares; ainda que as águas tumultuem e espumejem e na sua fúria os montes se estremeçam. Há um rio, cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altissimo. Deus está no meio dela; jamais será abalada; Deus a ajudará desde antemanhã.” Sl 46:1-5

    Sinto falta do convívio maior que tinha com você e alguns outros amigos da Catedral.

    Beijos!

  8. Inspirador. Muitas vezes nos esquecemos de que Deus trabalha, e está presente, em nossas vidas muito mais no dia mau do que nos momentos de conquistas e vitórias. De fato, “isso não é o fim”, pois é possível adorar a Deus apesar das circunstâncias. Quando perdi minha filha, tão querida e amada por mim e minha família, pude descobrir que é possível sim adorar a Deus em meio ao sofrimento, quando você perde o chão e acha que o paradeiro certo é o abismo. Como você mesmo disse: “Um dia, poderemos juntos louvar a Deus por toda a eternidade”. Isso por si só é consolo o suficiente. Que Deus, “o Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda consolação; que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação”, continue abençoando muitíssimo a sua mãe e toda a sua família. Paz em Cristo! Luciana Alves

  9. Andrew McAlister – aqui é a mãe de Andrew Woods (lembra que voces só se chamavam assim?) Andrew ficou sabendo de sua mãe, e nos enviou seu blog – nós todos ficamos muito tristes em saber que Marta não está bem. Voce sabe que sempre fomos muito amigas, e apesar desses últimos anos estarmos quase sem contato, ela continuou sempre uma pessoa muito especial em minha memória. Estamos fora do Rio, mas quando voltar em fevereiro gostaria de reencontrá-la, eles ainda continuam a morar na mesma casa no Recreio? Por favor, mande o endereço e telefone para Andrew ou Michael para repassar para mim. Concordo com Michael, voce escreve muito bem, deve com certeza aprofundar esse dom! Mande um abraço carinhoso a sua mãe, e a voce e John envio nossas lembranças de uma época em que voces eram pequenos, e estavam sempre conosco! Saudades, um abraço de Elisa e Dougie Woods

  10. Meu querido Andrew,
    Gostei muito do que você escreveu.
    Gostaria de lhe dizer que acredito, do fundo do meu coração, que o nosso Deus não é sádico, para permitir que soframos nesta vida. Aliás, seu Filho mesmo nos disse que teríamos aflições neste mundo, e, juntamente com elas nos desafiou a ter bom ânimo, firmados Nele, que venceu o mundo.
    Querido, creio também que em tudo que nos acontece nesta vida o Nosso Pai de Amor tem um propósito determinado. Ele lida com um povo, com sua igreja, não só com cada um de nós, seus filhos, separadamente.
    Minha oração é que o Pai das Luzes cumpra todo o seu propósito em nossas vidas, com o que tem permitido acontecer na vida da nossa querida Martinha.
    Amo muito vocês e creio que estamos unidos em oração num mesmo propósito diante do Pai pela vida da nossa querida.
    Que o Senhor nos fortaleça.
    Como bem dizia o Tio Nando, “fica na rocha e não afrouxa” !
    Beijinhos saudosos da tia Daisy

  11. Filho amado,
    Naquela madrugada, quando você me contou que tinha escrito um post sobre mim no seu blogue, a gente estava tão cansado que não deu pra compartilhar, mas hoje, com a ajuda da tia Daisy, lemos juntas e eu fiquei muito emocionada.
    O interessante é que, naquela noite, antes de você chegar em casa, seu pai e eu tínhamos acabado de ouvir uma mensagem do John Pipper falando que todo sofrimento, qualquer que seja, reverte em glória para Deus. O exemplo maior é Jesus, cujo sofrimento trouxe para nós salvação e redenção, um assunto às vezes difícil de ser internalizado, quando estamos em sofrimento.
    Você se expressou muito bem e fiquei feliz pela reação que o post causou nas pessoas.
    I Love you, and am very proud of you.
    Soli Deo gloria.
    Mom

  12. Andrew,
    Hoje recebi a recomendação para acessar esse blog e esse testemunho foi a segunda leitura que fiz.
    Realmente fiquei muito emocionada, para além do testemunho da sua mãe, que vc expressou com tanta emoção, eu também vivo situação semelhante e creio que em meio a situações de dor e dificuldades o Senhor nos carrega em seus braços, nos dando graça e nos ajudando a continuar a caminhada que Ele nos propôs. Deus os abençoe! Adriana

  13. Me emocionei com o testemunho de sua mãe. Sabe, um dia desses vi um video sobre um jovem que tem evangelizado e através dele vidas estão se rendendo a Jesus. Ele não tem os braços nem as pernas e ele conta que não entendia o porque. Mas um dia Deus os mostrou que tudo é para a glória d’Ele.
    E vejo que assim também é com sua mãe, talvez o Deus que é o médico dos médicos jamais a cure, mas não é motivo para tristeza, afinal, tudo tem um propósito e Deus tem usado sua mãe como exemplo para vidas. Ela já é pra minha e creio que para todos que leram esse post. E sei que ainda será exemplo para muitas vidas!!
    Abraço

  14. Obrigada por compartilhar uma experiência tão profunda de intimidade com Deus, de sua família. Eu acredito que não eh pq acreditamos em Deus, que temos fé q não passaremos por lutas e momentos difíceis.
    Não reclamar de Deus ou desistir Dele nestes momentos mostrar q Deus eh o primeiro na vida de vcs!!!!

    Muito obrigada mesmo! Deus abençoe você e sua família!

  15. Realmente muito emocionante toda a vida de dedicação ao evangelho de sua mãe…ela sempre foi maravilhosa com todos. o texto está maravilhoso, também me emocionei ao lê-lo…não que isso seja importante,mas eu creio que assim como este texto me tocou profundamente, ele também tem tocado a muitos outros que realmente precisam ouvir histórias como esta. Que Deus abençoe vc e toda a sua família. Em especial a Tia Marta.

  16. Ola Andrew. Nao te conheco; cheguei ao seu blog atraves do blog do Leandro, e devo dizer que estou surpresa e feliz. Num mundo onde os cristaos se exaltam em suas conquistas, bom perceber alguem que, em sua fraqueza e humildade, faz com que Deus seja exaltado. Com certeza voltarei mais vezes. Fica na paz.

  17. Nossa foi impossível não chorar lendo esse post. Mas ao mesmo tempo que o choro surgiu, com ele veio uma tremenda admiração pela sua mãe. Nem todos conseguem passar por certas situações e continuarem a acreditar, e esperar, em Deus. Enquanto lia, ouvia uma música do cantor PG, Tempo Certo. Não sei se já ouviu, mas ela é baseada em Eclesiastes 3.
    “Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu.” Eclesiastes 3:1
    Que a sua família possa estar cada vez mais alicerçada no Senhor.
    Fique em Paz!

    Sarah

  18. Andrew realmente é linda a história de sua mãe…
    lindo porque verdadeiros adoradores adoram o Pai em qualquer situação, tão escassos hoje.
    ler esse post me deu novo ânimo em minhas batalhas e a alegria de saber que o Senhor está por perto em todas as ocasiões, por mais dolorosas que sejam.
    Espero sinceramente que o Senhor alivie as dores dela, mas mais que isso, espero poder encontrar na glória ela e tantos outros santos que lá e somente lá encontrarão verdadeiro repouso e felicidade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s